08 junho 2009

Um pirata no PE


No rescaldo das eleições europeias há que olhar para os resultados: Resultados das Eleições Europeias 2009 em toda a UE.

Na Suécia o PP, Partido Pirata, conseguiu 7.1% dos votos, o que corresponde a um lugar no Parlamento Europeu. O partido teve origem no caso Pirate Bay, site de partilha ilegais de ficheiros que terminou nos tribunais. O partido é contra as limitações impostas pela Propriedade Intelectual no ambiente digital, nomedamente no que toca às trocas de ficheiros, nomeadamente quanto à lei dos 3 avisos. Este será um partido anti-PI, eu diria que pouco recomedável.

Ver notícia do PÚBLICO.



Em Portugal, já existe o PPP - Partido Pirata Português que, segundo os seus fundadores, quer sensibilizar os portugueses para a “problemática das leis de direitos de autor”. Se fosse o PITI a fazer uma dessas afirmações acredito perceber onde queria chegar, agora vindo de um partido pirata receio não perceber o sentido da afirmação.

2 comentários:

Tiago disse...

Só um pequeno detalhe, o partido não teve início no caso Pirate Bay, já existia muito antes disso.

Daniel Torres Gonçalves disse...

Caro Tiago,
Obrigado pela corecção. É um facto que o Partido não teve início com o caso Pirate Bay.
O partido foi fundado no início de 2006, sendo que os processos relativos ao Pirate Bay iniciaram-se em Maio do mesmo ano.
Peço desculpa pelo lapso. O que acontece é que a recente sentença condenatória no caso fez disparar a adesão ao partido, devido à proximidade dos interesses em questão.